9.01.2016

Ruga e alma bonita

Há ruga na alma
Que não sai
E deixa bonita a alma
De caminhos percorridos
A pé
E decisões difíceis de tomar
De desdobramentos
E surpresas lindas
Espinhos duros
E pedras
Paisagens magníficas
Contentamentos: brilho e trilho
Sensação de vida
O trem que segue
E espera
Acelera e diminui a marcha
Não para
Segue
A pé nos trilhos
Que tentamos acompanhar
Em um ritmo sem padrão
Carência de vida
E uma única resposta: amar
Para que as rugas propiciem a alma bonita.

Fer Perl©

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Grata por comentar e deixar um pouco de si através das palavras." Volte sempre! :-) / Thank you for commenting and leave a bit of yourself :-)